ÚLTIMAS NOTÍCIAS

BANCO DO BRASIL
ECONOMIA
RADAR ON-LINE
  • Gleisi já incomoda correligionários menos de um mês após assumir

    Gleisi Hoffman não completou um mês sequer na cadeira de presidente do PT e já começou a desagradar aos seus.

    Correligionários vêem a senadora misturando o mandato no Senado com o cargo de comando no partido.

    A bancada dos descontentes considerou um erro primário Gleisi ter integrado o grupo de parlamentares que tomou a Mesa Diretora do Senado na tentativa de evitar a votação da reforma trabalhista.

    Na avaliação dessa turma, como presidente do PT, ele desceu mais baixo do que o recomendado.

    Para eles, Gleisi poderia ter até coordenado a bizarrice, mas jamais participado da invasão, muito menos capitalizá-la, como fez, publicando vídeos ao vivo em suas redes sociais.


    Arquivado em:Política
  • Odebrecht treina secretárias para coibir novos casos de corrupção

    Os grupos que brilharam na Lava Jato topam se virar do avesso em busca dos bilhões perdidos nos últimos quase três anos. E só por isso começaram a adotar medidas de controle interno.

    Agora, quem comanda o império de Marcelo Odebrecht trabalha para ensinar os funcionários a não seguir o exemplo dos patrões.

    De olho no desbloqueio do cadastro de fornecedoras da Petrobras, a Odebrecht Óleo e Gás – uma dos poucos braços da companhia que não caiu na Lava Jato – está oferecendo aos empregados  uma espécie de curso de conduta ética empresarial.

    Um dos principais alvos da iniciativa são secretários e secretárias-executivas dos diretores, categoria que conhece cada passo de quem manda no dia a dia da empresa. Passaram pelo treinamento os 3,5 mil colaboradores da companhia.


    Arquivado em:Brasil, Economia
  • Carnaval de rua proposto por Crivella não encontra patrocínio

    Depois de cortar verbas das escolas de samba, o prefeito Marcelo Crivella acaba de abrir um novo front de críticas. Agora, as queixas partem de patrocinadores da folia de rua. 

    Nos últimos oitos anos, o patrocínio foi decidido através de licitação. Após a escolha, as marcas bancavam a estrutura dos blocos em troca de exposição. 

    Só que, com Crivella, o dinheiro será repassado aos cofres da prefeitura através de cotas que chegam a R$ 20 milhões. Em outras palavras, é uma espécie de estatização dos blocos.

    “Não há transparência. Você pagará R$ 20 milhões e irá receber o que em troca?”, diz um tradicional investidor da folia.

    O resultado foi imediato. Nenhum patrocinador esteve na reunião marcada pela Riotur na última terça (25). E o encontro que aconteceria em São Paulo nesta quarta (26) acabou cancelado.


    Arquivado em:Política
  • Investigadores fazem curso do FBI em Brasília

    É bom a massa enrolada na Lava Jato pensar 20 vezes antes de mentir durante o depoimento.

    Procuradores da República do Distrito Federal e integrantes de órgãos de fiscalização do governo federal estão fazendo um curso de cinco dias ministrado por agentes do FBI, em Brasília.

    No curso, coordenado pelo Cade, os americanos ensinam técnicas de interrogatório.

     


    Arquivado em:Brasil, Mundo
  • Polícia Federal firma parceria para combater violência em escolas

    A violência crescente dentro das escolas em todo o Brasil – que já atinge 42% dos alunos da rede pública, de acordo com o Ministério da Educação -, fez a Polícia Federal fechar uma parceria inusitada.

    A ideia da PF é ampliar o programa Escola da Inteligência, iniciativa do psiquiatra Augusto Cury que tem como objetivo desenvolver as habilidades socio-emocionais em ambiente escolar. Hoje, atende mais de 200 mil alunos em escolas particulares e públicas em todo o país.

    Inicialmente, a Academia da PF utilizará o método em cinco escolas com alto índice de violência nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Ceará e Amazonas, além do Distrito Federal, atingindo quatro mil alunos.

    As escolas foram indicadas pela Secretária da Segurança Pública dos estados.

     


    Arquivado em:Brasil
  • Filha de Cunha vê com bons olhos plano de candidatura

    Quem conhece bem Danielle Cunha garante que a filha de Eduardo Cunha está pronta para comprar o plano do pai e concorrer a uma vaga na Câmara em 2018.

    No cenário atual, o projeto só naufragará se o patriarca voltar atrás. Danielle sempre gostou de política e, segundo os aliados do ex-deputado, tem aptidão para a coisa.


    Arquivado em:Política
  • Cigarros Bellavana são suspensos pela segunda vez no Brasil

    A Bellavana, uma das principais fabricantes nacionais de cigarros, teve, pela segunda vez, o seu registro para fabricação e comercialização de cigarros cancelado pela Receita Federal e suas marcas suspensas cautelarmente pela Anvisa.

    Com isso, a fabricante fica obrigada a recolher todos os produtos do mercado em até 30 dias. Além disso, foi decretada a prisão do seu sócio majoritário, Rafael Gois. A Bellavana possui um passivo superior a R$ 824 milhões com o Fisco Federal.

    Assim como a Bellavana, outras empresas como Sulamericana, American Blend e Phoenix possuem débitos em discussão judicial com o fisco por inadimplência e sonegação. Juntas, as fabricantes devem mais de 17 bilhões de reais aos cofres públicos, conforme informações publicadas pelo Ministério da Fazenda.


    Arquivado em:Brasil
  • ‘Propina de Cabral começou no dia em que assumiu o governo’

    O Ministério Público Federal entregou ao juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio, as alegações finais da Operação Calicute nesta terça (25). 

    No documento de 300 páginas, o MPF pede a condenação de Cabral, da ex-primeira-dama, Adriana Ancelmo, e mais dez acusados de corrupção, entre eles Carlos Miranda, braço-direito do ex-governador.

    Segundo o órgão, o governo de Cabral foi dominado pela sangria de recursos públicos desde o dia em que ele tomou posse.

    “… os esquemas de cartelização mediante o pagamento de propinas iniciaram-se a partir do momento em que Sérgio Cabral assumiu em 2007 o cargo de Governador do estado do Rio”, diz o MPF.

    “Em tais esquemas, há evidências de que foram englobadas praticamente todas as grandes obras públicas de construção civil realizadas pelo ente público, algumas delas custeadas com recursos federais, inclusive provenientes do Programa de Aceleração do Crescimento. Dentre elas, destacam-se a construção do Arco Metropolitano e a urbanização de grandes comunidades carentes na cidade do Rio de Janeiro, ação vulgarmente denominada por “PAC Favelas”.

    A ação pode resultar na segunda condenação de Cabral. Ele já foi sentenciado a 14 anos de reclusão pelo juiz Sergio Moro.


    Arquivado em:Política
  • Helio José leva sua ‘melancia’ de volta para o gabinete

    Helio José, senador pelo PMDB do Distrito Federal, ganhou notoriedade ao dizer que poderia nomear até uma melancia no governo federal.

    A melancia em questão é Francisco Nilo Gonçalves Junior, que comandava  Secretaria de Patrimônio da União (SPU) na capital.

    Mas a verdade é que José não tem poder algum. Ele sempre pediu bênção a Renan Calheiros e só dispunha de um cargo no Executivo pela proximidade com o colega alagoano.

    Quando Renan abriu fogo contra Michel Temer, o senador do DF teve que mostrar solidariedade e para isso chamou o governo Temer de “corrupto”.

    Resultado: o afilhado político da excelência foi varrido da SPU. José não deixou sua melancia na chuva. No último dia 4, ele nomeou Francisco Junior como auxiliar parlamentar em seu gabinete do Senado. O único lugar onde ele, de fato, manda alguma coisa.


    Arquivado em:Política
  • Preso, homem de confiança de Cabral pede por psiquiatra

    A cadeia não deve mesmo ser um ambiente fácil. Carlos Miranda, apontado como um dos operadores de Sérgio Cabral, preso desde novembro passado, pediu à Justiça a autorização para que ele seja atendido por um psiquiatra em caráter emergencial.

    O juiz Marcelo Bretas autorizou a consulta, desde que o profissional escolhido pela Defesa reporte-se à direção da cadeia. O antedimento será feito na prisão, no Rio de Janeiro, caso exista aparelhamento para tanto.  Caso não possua, será realizado em outro local. 

    Carlos Miranda foi condenado a 12 anos de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

     

     


    Arquivado em:Brasil
  • MPF quer manter Jacob Barata Filho preso

    O Ministério Público Federal (MPF) pediu que Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) mantenha a prisão preventiva de Jacob Barata Filho, empresário do setor de transportes do Rio. O caso será julgado nesta quarta (26) pela 1ª Turma do órgão.

    Jacob Filho foi preso no dia 2 de julho por suspeita de liderar esquemas de propina  em troca de vantagens às empresas do setor.

    Segundo o MPF, o esquema nos  transportes é mais uma das ramificações da organização criminosa liderada pelo ex-governador Sérgio Cabral.

     


    Arquivado em:Brasil
  • TIM entra na mira da Operação Zelotes

    A ação penal aberta pelo Ministério Público contra contra os advogados Leonardo Mussi e Walmir Sandri aproximou as investigações da Operação Zelotes da TIM.

    Ambos são sócios do escritório de advocacia Mussi, Sandri, Faroni & Ogawa, que presta serviços tributários para a TIM.

    Segundo o MPF, os dois estão envolvidos em esquemas de corrupção na Receita Federal e no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), órgão que atua como uma espécie de “tribunal” da Receita. 

    Atualização: Através de sua assessoria, a TIM enviou uma nota para a coluna.  Alguns trechos: “A TIM não trabalha mais com o referido escritório desde março de 2016. No período da prestação de serviços, o referido escritório nunca foi o responsável pela condução de qualquer processo da TIM perante o Carf. A TIM nunca foi procurada pelas autoridades para tratar desses assuntos, estando sempre à disposição para quaisquer esclarecimentos”.

     

     


    Arquivado em:Economia
  • Novo ministro da Cultura já pediu punição a Michel Temer

    O jornalista Sérgio Sá Leitão, novo ministro da Cultura, já teceu duras críticas a Michel Temer. Em abril do ano passado, em pleno processo de impeachment de Dilma Rousseff, Leitão fez uma postagem na internet pedindo o avanço da Lava-Jato.

    “Não votei na chapa Dilma-Temer […] Não sou responsável por Dilma, por Temer ou por Eduardo Cunha. Por isso… Durmo bem à noite. Não tenho bandidos de estimação”, disse na época.

    “Para que todos os partícipes e beneficiários diretos e indiretos do Petrolão sejam julgados e punidos” o jornalista desejou a continuidade das operações. “Incluindo Lula, Dilma, Temer e Cunha”, completou.

    (Instagram/Reprodução)

    Mas ainda que ele negue o voto, lá em 2010 Leitão admitiu ter votado na petista. Reiteradas vezes. Pelo menos é o que revelam seus tuítes.

    (Twitter/Reprodução)

    (Twitter/Reprodução)

    (Twitter/Reprodução)

    Mas não é só. O novo titular da Esplanada parece ter mudado de ideia quanto a basicamente tudo. Hoje, Leitão tomou posse defendendo o governo que ele criticou no passado. “As condições do país são adversas e estamos começando a sair da maior recessão de nossa história”, disse em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo.

    “O Brasil de hoje exige que mais brasileiros sérios agarrem as rédeas do nosso destino. Nós precisamos sair logo da crise, em todas as áreas, e precisamos construir esse país que sonhamos. E isso se faz com reformas estruturais, não com a fácil omissão”, completou. 


    Arquivado em:Política
  • Concursados de 1991 ganham direito a receber R$ 160 milhões

    Há 26 anos, 44 pessoas passaram num concurso para a Secretaria estadual de Fazenda da Bahia. A alegria durou pouco, e o certame foi suspenso.

    Desde então, o grupo pleiteia na Justiça a posse dos cargos para os quais foi selecionado e os salários retroativos àquele ano, como se tivesse trabalhado. A primeira vitória está garantida.

    A 7ª Vara da Fazenda Pública de Salvador reconheceu o pedido e determinou a nomeação dos aprovados. A batida de martelo equivale a um tsunami para Rui Costa. A brincadeira gira em torno de 160 milhões de reais.

    Isso porque o governo do estado calcula que terá de pagar um prêmio de loteria – 3,6 milhões de reais – a cada um dos 44 aprovados, caso a decisão não seja revista na segunda instância, à qual o Estado recorreu.


    Arquivado em:Brasil, Economia
  • MPF quer multa de R$ 61 milhões por corrupção na Petrobras

    O Ministério Público Federal apresentou as alegações finais na ação que investiga esquemas de corrupção e lavagem de dinheiro em licitações para a construção do novo Centro de Pesquisas da Petrobras (Cenpes).

    Assinado pelo procurador Deltan Dallagnol, o documento de 268 cobra cobra a restituição de R$ 20 milhões pela sangria de recursos públicos, assim como multa de R$ 40 milhões pelos danos causados pela organização criminosa. 

    O MPF também quer ainda prisão em regime fechado para os envolvidos. Esta ação inclui o ex-diretor da Petrobras Renato Duque, o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro, o empresário Adir Assad e Ricardo Pernambuco, da Carioca Engenharia.

     

     


    Arquivado em:Brasil
  • Fumaça tóxica dentro de casa afeta 30 milhões de brasileiros

    Um levantamento inédito feito pela PUC-Rio, a UERJ e o Sindigás mostra que a fumaça tóxica causada pela queima de lenha em residências afeta 30 milhões de brasileiros.

    A queima para o preparo de alimentos acarreta um custo anual superior a R$ 3 bilhões com mortes prematuras no país.

    O Brasil está entre os maiores usuários de lenha na matriz residencial – 12%. É mais que o dobro dos países industrializados, à frente até mesmo dos latino-americanos, como Argentina, Uruguai, Chile, Equador, Cuba e Venezuela, que registram índices menores que 5%.

    O Nordeste concentra o maior número de fogões a lenha, com 42% do total. Cerca de 80% da madeira é retirada da caatinga, sendo a principal causa de desmatamento desta vegetação.

     


    Arquivado em:Brasil
  • Doria vai lançar PPP para monitorar ruas de São Paulo

    João Doria vai lançar uma parceria público-privada para instalar câmeras de segurança nas ruas de São Paulo. Em viagem à China, Doria já visitou duas empresas interessadas no programa, a HiQ e a Badawa.

    Cada uma delas doou 500 câmeras de monitoramento, avaliadas em 1 milhão de dólares. Também forneceram dois drones profissionais, cada um ao custo de 130 mil dólares.

    Como se sabe, a segurança é competência estadual. Mas prefeituras podem investir em tecnologia da informação para prevenir crimes.


    Arquivado em:Política
  • Grupo J&F assina acordo com banco chinês

    O grupo J&F vira uma página importante no seu trabalho de recuperação econômica. Será  assinado hoje o acordo com o Bank of China, o último banco que faltava para selar o programa de reestruturação da dívida de curto prazo do grupo. O processo foi liderado pelo Bradesco e pelo Santander. Pelo acordo, do total de cerca de 22 bilhões de reais da divida, cerca de 2 bilhões serão pagos nos próximos 12 meses – o correspondente a juros e uma parte do principal  – e o restante será refinanciado. Participaram do programa cerca de 10 bancos. O Itaú também refinanciou a sua dívida de curto prazo com o grupo.

  • Penduricalho do governo pode encarecer contas de luz

    A Medida Provisória que visa rever o modelo do setor elétrico traz um “penduricalho” colocado pela Fazenda que preocupa. O governo quer vender um grupo de 15 hidrelétricas já amortizadas e arrecadar cerca de R$ 50 bilhões a título de outorga para reforçar o caixa do Tesouro.

    “Trata-se de um imposto disfarçado, que será pago pela população na forma de um aumento de 7% na conta de luz nos próximos 30 anos”, diz Sergio Malta, presidente do Conselho de Energia da Firjan.

     


    Arquivado em:Economia
  • Recesso e aumento de impostos podem gerar pressão no Congresso

    O aumento do preço da gasolina em pleno recesso parlamentar pode gerar um fato no mínimo curioso. Os deputados devem estar ouvindo muitas reclamações, já que estão em contato direto com a população em seus redutos eleitorais, enquanto aproveitam a folga. Pode ser que isso comece a criar um sentimento novo de pressão no Congresso.

     

     

     


    Arquivado em:Política