ÚLTIMAS NOTÍCIAS

BANCO DO BRASIL
ECONOMIA
RADAR ON-LINE
  • Em Alagoas, ‘fãs’ mandam fazer adesivos em apoio a Collor

    Fernando Collor anunciou ser pré-candidato à presidência na última sexta-feira (19) e está causando barulho — ao menos em Alagoas, seu reduto eleitoral.

    Por lá, já tem gente mandando fazer adesivo em apoio ao ex-presidente impichado para colocar nos carros. Vai entender…

     

     

  • Crivella manda indireta a Índio da Costa em evento da prefeitura

    Marcelo Crivella aproveitou o evento de balanço da prefeitura do Rio de Janeiro na última segunda-feira (22) para mandar uma indireta a Índio da Costa.

    Enquanto falava sobre superar ressentimentos para construir uma política comum, “como homens públicos devem fazer”, ele se dirigiu diretamente ao seu secretário de Urbanismo: “Viu, Índio?”

    Índio costuma atirar suas flechas contra a colega de secretariado, Clarissa Garotinho (Desenvolvimento, Emprego e Inovação), que não é de ficar calada.

     

  • Com medo de Lula, Bolsa cai e dólar sobe

    Não chega a ser um movimento brusco, mas não deixa de ser uma queda.

    O mercado começou a reagir diante do julgamento de Lula, marcado para amanhã (22), e, por volta das 16h, o Ibovespa caiu 1,18%, a 80.709. 

    O dólar, por sua vez, subiu 0,96% e está cotado a R$ 3,24.

    Mesmo com o provável placar de 3 a 0 pela condenação, o mercado entende que ainda caberá chances de recurso por parte do ex-presidente.

    Por isso a realização de lucros após sucessivos índices favoráveis.

    (ATUALIZAÇÃO: A Bolsa fechou em queda de 1,22%, a 80,679 pontos)

  • Lista de barrados em Davos inclui Joaquim Levy

    Davos é um dos raros lugares em que CEOs de empresas e autoridades costumam ouvir nãos.

    Marissa Mayer, ex-CEO do Yahoo e ex-conselheira do próprio Fórum Econômico Mundial, foi impedida de entrar em uma palestra do premiê indiano Narendra Modi, por estar lotada.

    Também ficaram de fora Joaquim Levy, ex-ministro de Dilma Rousseff e atual diretor do Banco Mundial, e Carole Ghosn, esposa do presidente da Renault, Carlos Ghosn.

  • Senadores petistas já estão em Porto Alegre

    A bancada do PT está em peso em Porto Alegre. Os nove senadores petistas já estão na cidade para acompanhar o julgamento do ex-presidente Lula, nesta quarta-feira (24).

    O TRF4 vai julgar o recurso de Lula contra sua condenação a nove anos e meio de prisão pelo juiz Sergio Moro no processo da Operação Lava-Jato que envolve o tríplex no Guarujá, supostamente dado ao ex-presidente e reformado pela empreiteira OAS.

     

  • Temer de agenda cheia em Davos

    O presidente Michel Temer vai participar de 11 audiências durante o 48ª Fórum Econômico Mundial de Davos, na Suíça. Na lista de encontros estão James Quincey, presidente da Coca-Cola, Lakshmi Mittal, da ArcelorMittal, Carlos Brito, da AB InBev e José Manuel Durão Barroso, do Goldman-Sachs.

    Temer também se reunirá com Saad Hariri, Primeiro-Ministro do Líbano, país onde vivia sua família.

  • Propina a ex-secretário foi paga na sede da prefeitura do Rio

    Alexandre Pinto, ex-secretário de Obras do Rio de Janeiro, recebeu propina na sede da prefeitura, na Cidade Nova. Pelo menos, é o que diz um dos delatores da Operação Mãos à Obra, deflagrada nesta terça-feira.

    Celso Reinaldo Ramos Junior relatou que Pinto solicitou o pagamento de vantagens indevidas correspondente a 4% do valor do contrato da obra do corredor do BRT – Transbrasil , sendo 3% para si e 1% para o Tribunal de Contas do Município.

    Tais valores eram entregues em seu gabinete, no Piranhão. Os pagamentos foram pago entre 2014 e maio de 2016.

  • Moro nega álibi de Bendine: ‘tentativa de justificar omissão’

    O juiz Sergio Moro negou, nesta terça (23), pedido feito por Aldemir Bendine para que o motorista responsável por seu transporte na Petrobras seja ouvido em depoimento.

    O pedido havia sido feito pelo próprio Bendine, através de seus advogados. Segundo Bendine, o motorista poderia esclarecer as denúncias de que ele recebeu propina de R$ 3 milhões do publicitário André Gustavo.

    “Em realidade, a atual iniciativa da defesa aparenta ser uma mera tentativa de justificar a omissão de Aldemir Bendine em revelar anteriormente nos autos que haveria supostas testemunhas que poderiam confirmar o seu álibi”, escreveu Moro.

    “Nessa linha, o caráter ainda defeituoso do requerimento, ao requerer a oitiva de testemunhas que sequer souber nominar, ônus que era Defesa, buscando transferir a terceiros a tarefa de identificá-los”, completa o magistrado.

     

     

  • Líder de Doria na Câmara sob fogo amigo

    Responsável por liderar o bloco governista na Câmara de São Paulo, o vereador Aurélio Nomura (PSDB) é visto com desconfiança por aliados.

    Isso porque os engasgos na aprovação do Plano Municipal de Desestatização (PMD) no último ano fizeram sua capacidade de manter-se à frente do governo questionada. Principalmente por João Doria.

    Outros nomes do PSDB já são cogitados para o cargo.

  • Entrega de obras reaproxima Renan Calheiros e Moreira Franco

    O clima entre Renan Calheiros e Moreira Franco, homem forte de um governo tão criticado pelo senador, parece estar mais leve.

    Uma foto postada nas redes mostra os peemedebistas trocando amenidades na solenidade de entrega da pavimentação da BR 316, no interior de Alagoas.

     

  • Galeão foi o aeroporto mais pontual da América Latina

    O Aeroporto Internacional Tom Jobim teve 85% das partidas dentro do horário marcado em 2017. Estes números fazem dele o aeroporto mais pontual em partidas da América Latina, na categoria de 10 a 20 milhões de passageiros por ano — nesta mesma categoria, conquistou a quarta posição mundial.

    Comparando com o ano anterior, o desempenho foi 3,6% melhor que o registrado em 2016. Em média, cerca de 170 voos por dia partem do aeroporto, o que dá uma partida a cada oito minutos.

    O levantamento é da consultoria OAG, empresa especializada em análise de dados aeronáuticos.

  • PSol afirma que assumirá Executivo sem ceder por alianças

    Presidente nacional do PSol, Juliano Medeiros afirma que o partido tem como meta crescer, sobretudo, no Executivo nestas eleições.

    “Partidos com posições mais claras, e que não foram envolvidos nas centenas de escândalos, têm tudo para crescer”, diz.

    “Além de dobrar a bancada de deputados federais, e de voltar ao Senado com o Chico Alencar, pretendemos também nos destacar nos governos estaduais”, afirma.

    Segundo Medeiros, não será preciso realizar alianças em profusão, como fez o PT.

    “Vinte anos atrás, era comum governar com a minoria parlamentar. A ideia de que a governabilidade só é possível com maioria é um mito”, diz.

  • Mesmo com pressão de Collor, Quintella deve manter nomeação

    O ministro dos Transportes Mauricio Quintella não deve ceder a pressão de Fernando Collor e manter a nomeação Adalberto Tokarski à direção da Antaq. 

    Tokarski é muito bem avaliado tecnicamente por empresários do setor. Politicamente, também: a recondução já foi acertada com o Planalto.

    Por isso, Quintella não vai querer entrar em bola dividida.

     

  • Governo gasta R$ 30 milhões para bancar fórum internacional

    O governo está desembolsando uma bagatela para bancar e sediar o 8º Fórum Mundial da Água, encontro que, em teoria, discute desde soluções criativas para a crise hídrica até boas práticas.

    Nada mais nada menos do que 30 milhões de reais sairão dos cofres públicos para patrocinar o evento. Água não vai faltar, já dinheiro…

  • Em 2017, 1,6 mi de celulares foram bloqueados por roubo ou furto

    O Sindicato das Empresas de Telefonia e Serviço Móvel Celular fez as contas. Em 2017, as empresas receberam 1,6 milhão de pedidos de bloqueio de acesso do celular.

    Ao todo, 9,3 milhões de IMEIs (código de identificação) de aparelhos celulares estão registrados no banco de dados das prestadoras de telefonia móvel. As solicitações são por motivos variados, entre eles roubo, furto e extravio.

  • PSol procura vice mulher para chapa com Boulos

    O PSol procura entre suas filiadas um nome para compor a chapa com Guilherme Boulos para disputar a presidência da República.  A escolha será decidida até março. 

    “Se Boulos for mesmo confirmado, o vice será mulher. Temos um quadro forte, com mulheres negras, indígenas, que representam nossa pluralidade”, diz Juliano Medeiros, presidente nacional do partido. 

     

     

     

  • Juíza questiona uso de algemas em Sérgio Cabral

    A juíza Caroline Figueiredo, da 7ª Vara Federal do Rio, enviou ofício (leia abaixo) ao Ministério Público Federal nesta segunda (22) um questionamento sobre o uso de algemas em Sérgio Cabral.

    Na última sexta (19), Cabral chegou ao Instituto Médico Legal de Curitiba, onde faria exame de corpo de delito, com os pés e as mãos algemados.

    Reprodução
  • Manobra dos deputados fez parte de negociação para salvar Temer

    A manobra dos deputados para conseguirem viajar de classe executiva fez parte da negociação pelo salvamento de Michel Temer.

    Os parlamentares aproveitaram as duas denúncias do então PGR Rodrigo Janot contra o presidente para tirar mais um casquinha porque não merecem viajar de classe econômica.

  • Marun ainda não converteu votos pela reforma da previdência

    Em Brasília, comenta-se que, desde que assumiu a Secretaria de Governo, há pouco mais de um mês, Carlos Marun ainda não conseguiu reverter nenhum voto para aprovar a reforma da previdência.

  • Rota de colisão entre Jair Bolsonaro e os filhos

    A completa ausência de estratégia eleitoral de Jair Bolsonaro, que não consegue sequer concretizar uma transferência partidária, preocupa os filhos.

    Carlos e Flávio Bolsonaro têm dito a interlocutores que se arrependem, e muito, do rompimento com o PSC.

    Temem ver seus planos eleitorais destruídos pela intempestividade do pai.